• Julia Casotti

vida longa à purpurina


mulheres, muitas, amigas tantas

janeiro de 2018, verão, rio de janeiro, brasil. foi no ponto de ônibus, sábado, fim de tarde, que a purpurina ganhou a primeira vida. sim, foram muitas vidas até chegar o dia de hoje, 5 de setembro de 2018, quarta-feira – dia em que ela aparece em imagem-movimento. foi a partir de uma conversa com uma mulher, capixaba, amiga há 18 anos, que a purpurina nasceu. ela me encorajou a encarar o que até então era desejo, projeto, medo, mas também sonho e desenho possível.

depois dela, veio outra mulher, amiga, baiana e berlinense, que deu o nome da marca-empresa. com toda sua criatividade, talento, tempo e energia, ela me ajudou a dar vida à purpurina comunicação e cultura. sites, aquarelas, cores, ilustrações, logos, cartões, papelaria, newsletter, reuniões virtuais (nem adianta escrever tudo aqui, era uma infinidade de detalhes que crescia à medida que a purpurina ganhava dias de vida).

minha mãe, admiradora da marca, acompanhava de longe, e sempre que podia perguntava ao telefone como andava a purpurina. só vocês vendo para acreditar na alegria dessa mulher solar com o primeiro contrato de trabalho e a primeira nota fiscal carioca emitida.

também teve ela, amiga-irmã, que dividia a rotina, a vida e a abertura de portais comigo no rio de janeiro, diretamente do ceará. participou de todos os processos da purpurina. sonhava que um dia eu teria uma casa própria em laranjeiras para tocar os projetos num lugar amplo, com jardim verde. hoje, ela não está mais aqui comigo (fisicamente). mas o mar de amor dela me atravessou e transborda em mim todos os dias. agradeço por nosso encontro. e, de onde ela estiver, sei que está brilhando, feito purpurina, feliz por todas nós.

mulheres, muitas, amigas tantas, de sotaques diferentes, contribuíram com olhar minucioso e língua afiada para que a purpurina ganhasse todas as vidas possíveis. admiro todas as colaboradas da empresa, assim como quem, mesmo não “colaborando diretamente” na prestação de serviços, instiga com pitacos, ideias e acolhimento nos dias difíceis, em que a gente acha que nada vai dar certo. porque eles existem, e, neles, a gente se sente pequeno, como se a cidade fosse nos engolir (às vezes, engole). mas ainda bem que eu tenho todas elas por perto (certamente, homens também estão na minha rede amada de apoio. mas hoje não são eles que estão neste palco).

e se isso também não é rede de amor, desconheço todo o resto. uma rede pessoal-profissional- político-afetivo-sensível de muito talento construída por distintas mulheres, de cores, tamanhos, cabelos, corpos e pensamentos diferentes. rio de janeiro, vitória, fortaleza, cataguases, recife, salvador, berlim – junte tudo, misture com brilhos e cores e você vai encontrar a purpurina comunicação e cultura.

mulheres criando conteúdo em tempos digitais. somos muitas, somos maioria e somos mais fortes (juntas). bem-vindas, bem-vindos! voltem sempre e, se gostarem de nossa marca, espalhem ela por aí - toda semana vai ter postagem nova no blog (escrita por cada uma de nossas colaboradoras).

estamos felizes por estar no mundo e animadas para produzir conteúdo de um jeito que você vai gostar. fotografia, direção de arte, assessoria de comunicação, identidade visual, ilustrações, trilhas e canções, redes sociais, pesquisas e curadorias, e o que mais você precisar no amplo universo da comunicação e da cultura.

nosso Instagram e nossa página de Facebook ganharam vida, espie só e vamos nessa: purpurina.cc!


julia casotti,

idealizadora da marca Purpurina - comunicação e cultura

  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
  • Pinterest
  • LinkedIn

feito com amor © 2020